fbpx
logo-redfox-digital
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
gestão ágil

Gestão ágil: melhora a performance das empresas entenda porquê

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A gestão ágil é focada no aprendizado empírico, dando à equipe margem para erros, mas procurando fazer correções rápidas, com intuito de refinar e tornar o processo de desenvolvimento dos projetos mais assertivo.

Este método de gestão surgiu para suprir a necessidade de organização dos projetos, oferecendo uma comunicação transparente entre os membros da equipe, maior flexibilidade frente às mudanças e a melhoria contínua por meio de ciclos de entregas mais curtos.

Dessa forma, a gestão ágil consegue otimizar o processo de entrega de um projeto, tornando-o mais rápido e eficiente. 

Entretanto, as metodologias ágeis, usadas neste tipo de gestão, não têm a finalidade de reduzir o tempo de finalização do projeto, mas entregar valor para o cliente.

Então, para ficar mais claro do que se trata a gestão ágil e como ela se diferencia da gestão tradicional, leia este conteúdo até o fim para entender em detalhes sobre essa gestão.

O que é gestão ágil?

A gestão ágil é um modelo de gestão que busca desenvolver projetos dividindo-os em etapas menores usando Produto Mínimo Viável (MVP), ou seja, o MVP disponibiliza um conjunto mínimo de funcionalidades que permite ao cliente testar a solução antes dela estar 100% pronta.

Entretanto, além do MVP esse modelo de gestão usa outros métodos das metodologias ágeis, como Scrum, squads ágeis, Lean, Kanban, Feature Driven Development (FDD) entre outros, para aumentar a eficiência, produtividade e qualidade do que é entregue para o cliente.

💡 Saiba mais: Tipos de metodologia ágil: conheça 6 métodos altamente eficazes

Assim, a cada ciclo de entrega é coletado feedbacks do cliente, que servirão de base para dar início a um novo ciclo de desenvolvimento, durando em torno de 2 a 4 semanas, sendo testado novamente pelo cliente até que a solução não tenha mais nenhum feedback negativo.

Além disso, devido às metodologias citadas anteriormente, há uma evolução na estrutura organizacional, pois os métodos ágeis usados na gestão ágil criam um jeito de trabalhar, gerando respostas mais dinâmicas e ágeis para as demandas do business, dando maior autonomia para a equipe.

Assim, a tomada de decisão é feita por aqueles que estão mais próximos do problema, e como a equipe (squads) é formada por pessoas de diferentes formações (multidisciplinar), possibilita o compartilhamento de know-how, aumentando a probabilidade de ideias inovadoras surgirem.

💡 Saiba mais: Gestão da inovação: como aplicar no seu negócio

Portanto, quando falamos de agilidade, não é especificamente sobre velocidade, mas sobre a capacidade de adaptação de uma organização frente aos desafios.

Como a gestão ágil se diferencia da gestão tradicional

Metodologias ágeis

A gestão tradicional, conhecida como Waterfall ou Cascata, preza pela hierarquia das funções e o cumprimento em camadas das fases de um projeto. Nesta gestão, valoriza-se a centralização e o controle! Assim, qualquer decisão precisa passar por níveis hierárquicos superiores, até que o operacional possa fazer algo.

Diferente da gestão ágil, a gestão tradicional desenvolve os seus projetos sem nenhum contato com o cliente, o que aumenta as chances de insucesso da solução desenvolvida, por não trazer o cliente para dentro do processo de desenvolvimento.

Além disso, caso haja sugestões de mudanças e pedidos de refação, neste modelo de gestão a equipe precisa cumprir novamente as fases necessárias de desenvolvimento, tomando um grande tempo e estendendo a conclusão do projeto.

Sendo assim, a gestão tradicional não possui flexibilidade ao lidar com mudanças, é um modelo sequencial, isto é, a próxima etapa do projeto só pode ser executada quando a anterior for concluída, não é possível adiantar uma tarefa, o que não acontece na gestão ágil.

Portanto, tudo deve sair como foi planejado, não considerando as mudanças no comportamento do usuário ou dos pontos de melhoria, sendo o valor definido apenas quando o projeto fica 100% pronto.

Consegue perceber a diferença entre a gestão tradicional e a gestão ágil? E, porque, esse modelo de gestão é mais eficaz do que o modelo tradicional?

Essa gestão busca satisfazer o cliente, e não apenas concluir o desenvolvimento de uma solução para depois criar uma necessidade. 

Então, realizando entregas contínuas da solução, o gestor se alinha às necessidades do cliente e não perde tempo refazendo etapas desnecessárias ou engessando decisões que a própria equipe pode decidir.

💡 Saiba mais: Squads e metodologias ágeis: Por que usar na minha empresa?

Benefícios deste modelo de gestão

À primeira vista, não tem como falarmos sobre gestão ágil e não citar o esforço da equipe. Um dos principais destaques das metodologias ágeis que o gestor ágil usa em seu processo, é a multidisciplinaridade e a capacidade de autogestão da equipe.

Em outras palavras, os colaboradores têm a liberdade de seguir a própria linha de trabalho, podendo executar as atividades conforme o perfil e a expertise de cada um.

Assim, os profissionais têm maior autonomia, mas eles conversam entre si e encontram as soluções para os desafios juntos, ficando o gestor apenas como um mentor, guiando e orientando a equipe. 

Dessa forma, há uma grande troca entre os membros da equipe, que enriquece as suas skills e melhoram os resultados do projeto, visto que a confiança depositada neles despertam o senso de comprometimento e responsabilidade pelos resultados.

Além disso, ainda outro benefício relevante são as entregas por ciclo, isso permite que o cliente consiga acompanhar de perto o desenvolvimento do projeto, podendo solicitar ajustes e alterações sempre que achar necessário, sem prejudicar o andamento do projeto.

E no mais, a gestão ágil desburocratiza o desenvolvimento das soluções, promove execução dos projetos em tempo hábil, consegue superar os desafios com mais facilidade e gera maior engajamento da equipe aumentando o overdelivery.

💡 Saiba mais: Business Agility: como se sobressair diante do inesperado

Esses são alguns dos diversos benefícios deste modelo de gestão, e se você não tem uma equipe dedicada para o desenvolvimento das suas soluções, você pode contar com a RedFox, fornecemos o apoio necessário para você poder desenvolver os seus projetos com um ROI bastante atrativo.

Entre em contato com a gente!

Sobre a RedFox

A RedFox é uma consultoria que aprimora e potencializa projetos de inovação e projetos digitais. Além disso, acompanhamos a jornada de transformação digital e inovação dos nossos clientes. 

Também realizamos um assessment dos desafios enfrentados pela empresa e avaliamos o grau de maturidade do business. Assim, a partir daí co-desenvolvemos estratégias e iniciativas de inovação corporativa com tecnologias disruptivas para ajudar você a alcançar os objetivos estratégicos do seu business.

Então, podemos ajudar você, por meio da:

  • Governança Digital: Ajudamos nossos clientes a definir o foco em suas iniciativas de inovação e ajudá-los a obter um melhor retorno sobre seus investimentos e projetos inovadores.
  • Experience: Na RedFox não falamos apenas sobre ótimos produtos ou experiências do cliente. Nós os co-criamos com nossos clientes.
  • Digital Delivery: Ajudamos as empresas em cada estágio do ciclo de desenvolvimento do produto. Desde a idealização com um protótipo, testando um novo produto ou serviço com um MVP, até encontrar um modelo de go-to-market do produto.
  • Hello Futuro Academy: Capacitação de profissionais e colaboradores em inovação, product discovery, liderança e gestão de squads ágeis.

Então, quer melhorar os resultados do seu negócio? Entre em contato conosco, podemos ajudar você a impulsionar o seu business.

Quer a RedFox acelerando o crescimento da sua empresa?

conteúdos mais recentes

Keep Learning

Posts Relacionados

Stay tuned

Já pensou em receber nossos conteúdos no seu email?

Receba semanalmente conteúdos exclusivos sobre inovação, transformação digital e tecnologia.