fbpx
logo-redfox-digital
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Design de produto

Design de produto: mergulhar na realidade é o caminho do sucesso

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A princípio, todos nós sabemos que o design de produto é a base para projetar um produto de sucesso. Afinal, o que adianta um produto cheio de funcionalidades se ele não é usual e intuitivo?

Por isso, antes de investir tempo, dinheiro e outros recursos é preciso primeiro sair do campo das expectativas e mergulhar na realidade.

Dentre as mais variadas razões para o fracasso de muitos produtos, não observar os clientes e os seus reais problemas, é um erro que leva a criação de produtos incoerentes às necessidades do mercado.

Portanto, não adianta acreditar que isso ou aquilo vai agradar o cliente e tornar o seu produto um mega sucesso. É imprescindível olhar para o problema, as dores e as necessidades do mercado!

Só assim, será possível construir um produto útil às necessidades de quem vai consumi-lo.

Então, neste artigo vamos olhar de perto como as nossas expectativas nos levam a cometer alguns erros, e em paralelo vamos avaliar a realidade para ser possível o desenvolvimento de um produto coerente, acompanhe a leitura.

Design de Produto: expectativa VS realidade

Produto

Ao desenvolver um produto é muito importante tomar cuidado com o seu mindset, ele pode sabotar todo o processo, mesmo que o seu produto tenha algum potencial.

Por isso, vamos avaliar a expectativa VS realidade dos seguintes tópicos:

  • Nosso pensamento VS Pensamento real
  • Nossa visão VS A visão do Público
  • O tempo que estimamos que o cliente tem VS O tempo que ele realmente tem
  • Inovação VS Funcionalidade

Nosso pensamento VS Pensamento real

Primeiramente, ao pensar o design de produto devemos ter mente as palavras do maior estudioso da natureza humana, Dale Carnegie, que disse em seu livro Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas:

Ao lidar com pessoas, lembremos que não estamos lidando com criaturas de lógica. Estamos lidando com criaturas de emoção, criaturas cheias de preconceitos e motivadas por orgulho e vaidade.

Então, por natureza, os seres humanos são criaturas emocionais. Nós somos motivados e ativados por emoções, ou seja, as emoções motivam os nossos comportamentos, pois elas nos dizem o que é importante ou não, e nos impele a agir.‍

Sendo assim, para criar um produto que atenda às reais necessidades do cliente, primeiro, você precisa aceitar que o comportamento humano é do jeito que é e não do jeito que queremos que seja.

Além disso, não crie produtos “rígidos”, isto é, que funcionam de modo muito específico sem margem para outras adaptações ou baseados em um momento de hype. Em vez disso, crie produtos que reflitam nosso modelo de pensamento, produtos flexíveis e fáceis de usar.

Leia: Gestão de produtos digitais – Um guia completo para a criação de produtos

Nossa visão VS A visão do Público

Quando desenvolvemos um produto, temos que pensar que ele deve ser simples, funcional e intuitivo. As pessoas não têm tempo e não querem nada complicado, quanto mais fácil melhor e maior a chance de aderência.

É claro que quando desenvolvemos um design de produto, ficamos empolgados com a infinidade de possibilidades, informações e funcionalidades que podemos considerar. 

No entanto, é importante entender quais são as informações necessárias para ajudar o usuário a alcançar o seu objetivo.

Muitas telas, informações e cliques em demasia afastam os usuários ao invés de atraí-los. A internet está cheia de produtos fracassados, desenvolvidos por pessoas que não validaram a real necessidade dos seus usuários.

Leia: Vantagens do Design Sprint – Aumente sua competitividade!

Então, procure desenvolver um produto objetivo, que seja certeiro na resolução da sua dor, preocupe-se mais com o tempo do cliente, fornecendo apenas informações importantes.

Para isso, você precisa saber quem é o público alvo do seu produto e se manter focado nele!

O tempo que estimamos que o cliente têm VS O tempo que ele realmente têm

Design de produto

Inegavelmente, com todo o conteúdo da Internet, as responsabilidades diárias e outras coisas acontecendo no mundo, não há tempo para o cliente concentrar o seu tempo e esforço em detalhes do seu produto que não importam para ele, concorda comigo?

Diante disso, ao fazer o design de produto, pense sobre a complexidade de uso do seu produto. Evite cair na tentação de colocar inúmeras funcionalidades no seu produto, o que acabará confundindo o seu cliente. 

Em vez disso, concentre-se em ser ótimo em fazer uma coisa, o seu produto deve ter como missão facilitar as coisas para o cliente. A vida é um ambiente muito mais estressante e exigente do que as infinitas possibilidades do seu produto.

Para a maioria das pessoas é indiferente saber ou entender como seu produto funciona, elas simplesmente não se importam, não tem tempo para isso.

Inovação VS Funcionalidade

Quando exploramos a inovação no design de produto, nós esperamos que os clientes gostem e apreciem que talvez haja uma nova versão do produto, com novos recursos e funcionalidades, não é mesmo?

Mas nem sempre é assim que funciona! Na realidade, nem todo mundo se importa com o novo e o revolucionário. A maioria não precisa de algo “inovador”, os clientes só precisam de um produto que faça o que foi projetado para fazer.

‍Então, se você já tem um produto que funciona bem e cumpre o seu objetivo, por que redesenhá-lo ou reinventá-lo?‍ Em muitos casos, os clientes preferem manter as coisas como estão, desde que funcione continuamente. 

Sendo assim, não tem porque ficar buscando inovação quando o produto está bem alinhado às necessidades do público. Porque no final, você pode acabar atrapalhando a experiência do seu cliente, levando-o a abandonar o produto.

Inove sim, mas saiba identificar o timing para a inovação!

Leia: Inovação estratégica: 5 sinais que mostram falta de planejamento

Em resumo, o objetivo de um bom design de produto, é atender as necessidades e resolver os problemas do seu cliente. Por isso, você deve ouvi-lo continuamente ao longo do desenvolvimento do produto.

E mais, o produto final deve ser compreensível, utilizável, simples, intuitivo, objetivo e desempenhar com eficácia todas as funções para o qual foi projetado, garantindo nada menos do que uma experiência extraordinária.

Veja como a RedFox te ajuda com o design de produto

A RedFox é uma consultoria que aprimora e potencializa projetos de inovação e projetos digitais. Além disso, acompanhamos a jornada de transformação digital e inovação dos nossos clientes. 

Realizamos um assessment para identificar os desafios enfrentados pela empresa e avaliamos o grau de maturidade do negócio. Assim, a partir daí co-desenvolvemos estratégias e iniciativas de inovação corporativa com tecnologias disruptivas para ajudar você a alcançar os objetivos estratégicos do seu negócio.

Assim, podemos ajudar a planejar o design de produto  por meio da/do

  • Governança Digital: Ajudamos nossos clientes a definir o foco em suas iniciativas de inovação e ajudá-los a obter um melhor retorno sobre seus investimentos e projetos inovadores.
  • Experience: Na RedFox não falamos apenas sobre ótimos produtos ou experiências do cliente. Nós os co-criamos com nossos clientes.
  • Digital Delivery: Ajudamos as empresas em cada estágio do ciclo de desenvolvimento do produto. Desde a idealização com um protótipo, testando um novo produto ou serviço com um MVP, até encontrar um modelo de go-to-market do produto.
  • Hello Futuro Academy: Capacitação de profissionais e colaboradores em inovação, product discovery, liderança e gestão de squads ágeis.

Então, quer ajuda para planejar o seu design de produto? 

Entre em contato com a gente, podemos ajudar você a criar uma estratégia incrível para o desenvolvimento do seu produto.

Quer a RedFox acelerando o crescimento da sua empresa?

conteúdos mais recentes

Keep Learning

Posts Relacionados

Stay tuned

Já pensou em receber nossos conteúdos no seu email?

Receba semanalmente conteúdos exclusivos sobre inovação, transformação digital e tecnologia.