logo-redfox-digital
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
tecnologias na saúde

Tecnologias na saúde: Veja 4 tendências inovadoras

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

De acordo com o avanço das pesquisas sobre a aplicação da tecnologias na saúde, mais o setor avança para tornar o atendimento ao paciente personalizável e eficiente, além de ajudar a reduzir custos. 

Isto é o que o InterOrtho Research Group do Aalborg University Hospital, na Dinamarca, está buscando com a sua recente iniciativa. O grupo está desenvolvendo uma nova área de pesquisa para melhorar o atendimento ao paciente por meio de tecnologias avançadas de sensores. 

De olho nas mudanças no atendimento ao paciente, que está cada vez mais recebendo atendimento a domicílio, eles desejam aprofundar suas pesquisas para entender como a tecnologias na saúde pode ajudar na identificação de possíveis infecções em casos de cirurgias.

Neste artigo explicaremos um pouco mais sobre isso, continue a leitura.

O cenário atual da saúde

Atualmente, após a cirurgia os pacientes são acompanhados por várias semanas por meio de agendamentos ambulatoriais para um ou mais check-ups. E no hospital, são feitas radiografias ou exames para verificar se o progresso esperado está ocorrendo.

É comum o paciente receber alta imediatamente após a cirurgia, pois cada vez mais as cirurgias são realizadas em regime ambulatorial. Ao mesmo tempo, o número de consultas ambulatoriais é reduzido, o que indica que a cicatrização e o progresso após uma cirurgia é monitorada apenas ponto a ponto.

Assim, nos check-ups o médico responsável verifica se há a progressão esperada no processo de cicatrização ou se precisa de intervenção. Entretanto, essas verificações pontuais significam que o médico só pode ver as complicações, como falta de cicatrização ou infecção, quando elas já ocorreram e não antes.

Além disso, o planejamento de check-ups ambulatoriais é baseado em dados históricos de um conjunto de pacientes que já passaram pelo tratamento, o que define um padrão de desenvolvimento para o tipo de cirurgia em questão. Esses dados não consideram a fisiologia do paciente, a sua individualidade e muito menos as condições que cercam a sua operação.

Portanto, não são os dados do próprio paciente que define como o acompanhamento deve ser organizado e quando uma possível intervenção deve ser iniciada. Por isso, as tecnologias na saúde é fundamental, pois elas permitem que os tratamentos sejam personalizados às necessidades fisiológicas do paciente.

Tecnologias na saúde: o que esperar para os próximos anos?

tecnologias na saúde

O grupo de pesquisa em cirurgia ortopédica InterOrtho, do Aalborg University Hospital, desenvolve e valida tecnologias modernas baseadas em sensores. Este tipo de tecnologias na saúde é capaz de coletar dados continuamente sobre os pacientes enquanto eles se recuperam em casa, independentemente do planejamento hospitalar.

Dessa forma, o tratamento dos pacientes pode ser individualizado e as complicações podem ser identificadas precocemente. Além disso, a grande quantidade de dados podem gerar modelos de previsão para fornecer estimativas individualizadas para futuros pacientes. Sendo possível estimar até, como eles se comportarão após uma cirurgia.

Essa ambição, certamente, vai exigir o desenvolvimento tecnológico de várias frentes tecnológicas, por exemplo, o desenvolvimento de sensores adequados que irão exigir soluções de Internet das Coisas (IoT). Ainda é debatido como isso será feito, se por micro sensores implantáveis, sensores vestíveis ou via implementações de software no smartphone do paciente.

De fato, os sensores têm potencial para assumir um papel bastante importante na análise contínua da marcha e do movimento após as cirurgias ortopédicas, em condições reais e durante atividades diárias. 

Os sensores são um ótimo exemplo de tecnologias na saúde que já existe no mercado e ao qual o paciente já está acostumado, como é o caso dos aplicativos que monitoram as atividades cardiovasculares durante a prática de atividade física, por exemplo.

Sobretudo, quanto mais fontes de dados e mais pontos de dados forem gerados, melhor o embasamento clínico para tomar decisões personalizadas sobre: tratamento e prevenção. Mas para traduzir a grande quantidade de informações em, por exemplo, intervenções preventivas, é preciso desenvolver modelos de aprendizado sofisticados.

E para resolver esse impasse e habilitar o uso deste tipo de tecnologias na saúde, a InterOrtho busca desenvolver e refinar a aplicabilidade clínica deste tipo de tecnologia e de outras.

E para isso ela conta com a estreita colaboração dos principais especialistas internacionais em biomecânica musculoesquelética da Universidade de Aalborg. 

Porque eles têm expertise em processamento de dados brutos de tecnologia de sensores e na tradução destes com algoritmos clinicamente aplicáveis.

Vamos conhecer algumas dessas iniciativas nos tópicos a seguir, acompanhe.

Monitoramento a domicílio com termografia

O monitoramento domiciliar com termografia é uma novidade, e tem potencial para ajudar o corpo clínico a detectar possíveis infecções pós-operatórias. Mas, tal recurso ainda não foi implementado na telemedicina. 

Esse tipo de tecnologias na saúde pode abrir novas possibilidades para enfermeiros domiciliares, parentes e até mesmo para os pacientes, conseguirem detectar precocemente uma infecção, mesmo que de forma remota.

Ainda não há nada conclusivo, os estudos ainda estão sendo feitos para conseguir afirmar que este recurso tecnológico pode ser usado como instrumento de vigilância pós-operatória domiciliar, que a princípio incidirá sobre pacientes ortopédicos com armações externas.

Porque eles correm um risco maior de infecção durante o período de vários meses de recuperação. Aliás, uma infecção deste tipo de operação nos piores cenários, pode comprometer os membros do paciente.

Tecnologias na saúde para monitorar a cicatrização óssea

Em um estudo um pouco mais ousado, o grupo InterOrtho investiga se sensores sem fios implantados em cada lado de uma fratura óssea podem permitir a substituição de raios-X. Mas, apenas em casos que é preciso observar se a cicatrização óssea está progredindo como o esperado.

Essa tecnologias na saúde funciona da seguinte forma: os eletrodos enviam uma corrente elétrica através do pedaço de osso quebrado. Então, medindo a resistência elétrica que ocorre entre os eletrodos, é possível detectar desvios da cicatrização óssea considerada normal.

Leia também

De fato, essa tecnologia pode mudar a forma como este tipo de tratamento é feito atualmente. Hoje, os raios-X são incapazes de prever quais fraturas se uniram, e o diagnóstico de não cicatrização só pode ser feito após seis meses.

Como resultado, o paciente pode sentir dor crônica ou perda da função do membro fraturado. Mas, com estas tecnologias na saúde será possível monitorar continuamente e realizar ajustes que irão garantir a recuperação plena do membro afetado.

Além disso, o monitoramento contínuo da cicatrização vai permitir, no futuro, que o paciente receba uma reabilitação mais individualizada. Isto significa que, o treino e a atividade física necessária para a recuperação, poderão ser coordenadas com a progressão da cicatrização óssea.

Tecnologia para análise de movimento pós-cirurgia

Certamente a deambulação é fundamental para a recuperação do paciente após as cirurgias ortopédicas. Por isso, os pacientes são constantemente incentivados por seus médicos a realizarem pequenas caminhadas após a cirurgia, com o objetivo de acelerar o processo de recuperação.

A iniciativa de caminhar após o ato cirúrgico é tão importante que as instituições podem usar os atributos de marcha para avaliar a recuperação. Porém, a complexidade dos métodos para análise de marcha limitou sua aplicação durante o período de recuperação pós-operatória.

Contudo, a solução para este problema pode ser encontrada em sensores vestíveis ou na análise de captura de movimento com aplicação de algoritmos, que, inclusive, são muito usados na indústria de filmes de animação.

Este tipo de tecnologias na saúde, no futuro, irá ajudar as instituições a estabelecerem modelos de aprendizado profundo para a investigação dos dados coletados desses sensores. O que irá enriquecer o monitoramento em domicílio, tornando-o mais eficiente e eficaz.

Como resultado, é provável que a análise de movimento por meio dos smartphones ajuda na reabilitação ortopédica, pois a análise de movimento pode ser capturada em tempo real pelo próprio aparelho.

Tecnologias na saúde para facilitar comunicação

Tecnologia

Primeiramente, vamos ser sinceros e confessar que os meios de comunicação atuais entre a instituição e o paciente não são efetivos. Pelo contrário, são lentos, ineficientes e causam grande frustração para o paciente e o corpo clínico.

E, quando informações importantes não são compartilhadas em tempo hábil e de forma clara ou os métodos de tratamentos não são compreendidos pelo paciente, isso pode comprometer a sua segurança e impactar no resultado do tratamento.

É natural, após receber alta, o paciente de uma cirurgia ter dúvidas ou preocupações. O que os leva a ligar para os profissionais de saúde para obter respostas. No entanto, muitas vezes eles chegam a uma secretária, e não a uma equipe de saúde especializada do hospital.

Então, a próxima mudança que o grupo ortopédico da Dinamarca vislumbra com os seus estudos sobre a tecnologias na saúde, é facilitar a comunicação, diminuir as barreiras e desburocratizar esse processo.

Portanto, eles pretendem criar um algoritmo de inteligência artificial para otimizar o fluxo de pacientes por meio de uma plataforma de comunicação. O objetivo é colocar o paciente no centro da comunicação entre todas as partes envolvidas no processos, podendo ser: 

  • Parentes
  • Clínicos Gerais
  • Fisioterapeutas
  • Enfermeiras domiciliares
  • Assistentes sociais
  • E a equipe médica do hospital.

Segundo eles, essa plataforma poderá ser acessada por meio de um aplicativo no smartphone do paciente. Dessa forma, pacientes e profissionais de saúde do Hospital Universitário de Aalborg e do município de Aalborg poderão se comunicar com mensagens de texto simples.

Como resultado, será mais fácil para o paciente receber as orientações que deseja e precisa. E para o corpo clínico será mais fácil repassar essas informações! O que torna a comunicação mais individualizada e rápida, não prejudicando o tratamento do paciente por falta de orientações.

Por enquanto, essas tecnologias ainda estão em desenvolvimento. Mas, já dispomos de um leque bastante amplo de tecnologias que já estão prontas para serem usadas na saúde e possuem potencial para disruptar o setor.

Basta um passo, uma decisão e a sua instituição pode se tornar: a instituição de saúde do futuro que é mais ágil, inovadora, digitalizada e com maior capacidade de cuidar das pessoas. 

Quer ser a instituição que vai disruptar o setor da saúde e ser referência no segmento? Então vem com a gente, sabemos como preparar instituições para o futuro e torná-las imbatíveis. 

A RedFox é uma consultoria que aprimora e potencializa projetos de inovação e projetos digitais. Também acompanhamos a jornada de transformação digital e inovação dos nossos clientes. Realizamos um assessment dos desafios enfrentados pela empresa, avaliamos o grau de maturidade e a partir daí co-desenvolvemos estratégias e iniciativas de inovação corporativa com tecnologias disruptivas para ajudar você a alcançar os objetivos estratégicos do seu negócio.

Como podemos acelerar a sua empresa?

  • Governança Digital: Ajudamos nossos clientes a definir o foco em suas iniciativas de inovação e ajudá-los a obter um melhor retorno sobre seus investimentos e projetos inovadores.
  • Experience: Na RedFox não falamos apenas sobre ótimos produtos ou experiências do cliente. Nós os co-criamos com nossos clientes.
  • Digital Delivery: Ajudamos as empresas em cada estágio do ciclo de desenvolvimento do produto: desde a idealização com um protótipo, testando um novo produto ou serviço com um MVP, até encontrar um modelo de go-to-market do produto.
  • Hello Futuro Academy: Capacitação de profissionais e colaboradores em inovação, product discovery, liderança e gestão de squads ágeis.

Entre em contato com a gente agora mesmo e agende uma reunião.

Quer a RedFox acelerando o crescimento da sua empresa?

conteúdos mais recentes

Keep Learning

Posts Relacionados

Stay tuned

Já pensou em receber nossos conteúdos no seu email?

Receba semanalmente conteúdos exclusivos sobre inovação, transformação digital e tecnologia.

Levamos sua organização ao próximo nível de maturidade em agilidade

Faça um diagnóstico de agilidade da sua empresa e do seu time
100% gratuito