fbpx
logo-redfox-digital
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
o que é gestão hospitalar

O que é gestão hospitalar? veja as principais funções da gestão

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A gestão hospitalar é responsável pela administração de um hospital em sua totalidade. Nesta área o (a) gestor (a) atua para garantir tanto o bem-estar dos pacientes quanto a qualidade infraestrutural da instituição, influenciando questões como a organização de processos, controle de agendas, pessoas e equipamentos.

E isso envolve desde a administração de finanças, até a transferência de pacientes entre salas, alterações de funcionários nos postos de trabalho, realização de exames etc.

Diante da diversidade das atribuições do (a) gestor (a) e a complexidade da gestão hospitalar, os desafios para uma gestão eficiente são enormes, exigindo que os (a) gestores (as) sejam altamente capacitados (as).

Portanto, neste artigo, vou lhe mostrar as atribuições mais importantes do (a) gestor (a) de saúde. E como ele (a) pode lidar com o principal desafio da gestão hospitalar, acompanhe a leitura.

Atribuições do gestor hospitalar

Um (a) gestor (a) excepcional precisa estar apto (a) para planejar, organizar e gerenciar os diferentes tipos de instituições de saúde como clínicas, hospitais e até mesmo casas de repouso. 

Porque cabe à gestão hospitalar avaliar o potencial dos colaboradores sejam eles médicos (as), faxineiros (as), enfermeiros (as), recepcionistas, etc. E atribuir tarefas de maneira organizada para que as necessidades da instituição sejam supridas de forma adequada.

Além disso, o (a) gestor (a) hospitalar deve escalar a quantidade de funcionários entre os turnos e garantir que a instituição tenha uma equipe sempre disponível, para que o hospital continue funcionando sem parar.

A gestão hospitalar, além de prezar pelo atendimento adequado dos pacientes, deve garantir que os medicamentos, produtos e a manutenção correta dos equipamentos estejam sempre em dia.  Em vista disso, o gestor (a) é responsável por gerenciar os estoques de materiais e medicamentos, manter a organização e a higienização do ambiente.

Até mesmo o investimento em novas tecnologias é considerado pelo gestor (a), com o intuito de garantir a otimização dos processos e o crescimento sustentável da instituição.

Então, no geral, a gestão hospitalar controla de forma holística e horizontal todas as atividades ligadas à segurança e bem-estar dos pacientes e dos colaboradores, evitando qualquer tipo de transtorno comum ao setor da saúde do ponto de vista técnico, administrativo e assistencial.

Portanto, o gestor (a) deve ter conhecimento em empreendedorismo, administração, finanças, organização estrutural, planejamento estratégico e outros conhecimentos que promovam o funcionamento eficiente das instituições de saúde.

O grande desafio da gestão hospitalar

Gestor hospitalar

O maior desafio hoje na gestão hospitalar é administrar as escalas de trabalho dos colaboradores, não só porque elas exercem um papel de extrema importância para o funcionamento regular das instituições. Mas também para monitorar quais profissionais estão escalados para o trabalho, as trocas de escalas entre médicos, a quantia a ser paga por escala e assim por diante.

Os hospitais e centros médicos têm uma equipe bastante diversificada e, como disse, precisa estar ativa 24 horas por dia atuando em várias frentes como o check-in e check-out, acompanhamento clínico e cirúrgico, equipe da limpeza etc. Então com uma demanda tão complexa, é natural surgirem faltas ou indisponibilidades por parte dos colaboradores. 

E é o gestor (a) o (a) responsável por contornar essas situações! Esse papel é importante porque evita a sobrecarga dos colaboradores e não deixa furos nas demandas de um setor que trabalha com urgências.

Portanto, o gestor (a) precisa ficar atento a qualquer situação inesperada, e se preciso deve alterar as escalas de trabalho para garantir que todos executem a jornada de trabalho devidamente. Assim, é possível que instituição funcione a todo vapor.

Leia também

Entretanto, as instituições que ainda trabalham com planilhas podem ter dificuldade para fazer todo esse trabalho. Por isso, as plataformas e sistemas automatizados (Inteligência Artificial (IA), Machine Learning e Big Data) são altamente recomendados para facilitar o trabalho da gestão hospitalar, economizar tempo e diminuir erros das escalas de trabalho.

Com esses sistemas automatizados é possível aumentar a produtividade da instituição. Porque eles podem facilitar a gestão dos horários de cada colaborador de forma mais independente. E com isso as instituições de saúde ganham mais tempo para melhorar o atendimento ao paciente, ser efetiva quanto a gestão do quadro de funcionários, reduzir erros de pagamentos e muito mais.

Então conheça agora uma plataforma inteligente para fazer gestão de escalas e que otimiza a gestão da agenda e repasse médico com toda a agilidade, praticidade e eficiência que a tecnologia pode oferecer. A GoHealth para escalas médicas oferece muitos benefícios, confira:

  • Produtividade e Remuneração: Acompanhe sua produtividade em tempo real: horas produtivas, receitas, fluxo de pagamento, entre outros.
  • Oportunidades de novas agendas: é possível ver oportunidades de escalas alinhadas com o seu perfil.
  • Trocas/Cancelamentos: Teve um imprevisto? Faça trocas, cancelamentos, comunique férias e eventos, tudo pelo aplicativo GoHealth.
  • Escalas na palma da mão: Saiba onde e quando você está escalado. Tenha visão mensal, semanal e diária de sua agenda.

Acesse o site do GoHealth e saiba mais sobre o nosso aplicativo de gestão de escalas.


Quer a RedFox acelerando o crescimento da sua empresa?

conteúdos mais recentes

Keep Learning

Posts Relacionados

Stay tuned

Já pensou em receber nossos conteúdos no seu email?

Receba semanalmente conteúdos exclusivos sobre inovação, transformação digital e tecnologia.