O que é transformação digital? Conhecendo os caminhos da Era Digital

A definição sobre o que é transformação digital vai além da simples adoção de tecnologia. Os softwares e hardwares são apenas as ferramentas para tornar real uma verdadeira mudança estrutural nos negócios, que engloba vários elementos com foco em melhorar o desempenho das empresas.

A CEO da RedFox, Isabela Abreu, define esse movimento como uma maneira de repensar os processos gerando valor para a organização e adequando-se às suas reais necessidades. Isso envolve, além de agregar soluções digitais,  a inclusão de pessoas, a revisão de estratégias operacionais e de negócio, bem como a constante análise de dados.  

Assim, é possível melhorar a vida das pessoas e estabelecer uma estrutura empresarial mais ágil, visando o equilíbrio entre qualidade e velocidade. Por isso a necessidade de promover uma mudança de comportamento nas equipes e a automatização dos processos, com ferramentas e sistemas inteligentes que facilitem as rotinas de trabalho. 

Em resumo, para entender o que é transformação digital é preciso ter em mente que o termo central desse conceito é mudança: de processos, de comportamento, de cultura e de estratégias. Mudanças que se completam em busca dos melhores resultados. Mudanças que mantêm as empresas vivas em um cenário de alta competitividade.

Da 1ª Revolução Industrial à Revolução Digital: a evolução dos processos

Para entender o que é transformação digital na sua essência, é interessante voltar às suas origens. Esse conceito  faz parte de um movimento maior chamado Revolução Digital ou 4ª Revolução Industrial.

Trilhamos um longo caminho até a chegada desse ciclo, que começou na 1ª Revolução Industrial. Foi um período que pavimentou as vias para o mundo tecnológico, com início no final do século XVIII.

Esse primeiro ciclo foi marcado pela chegada da máquina a vapor para substituir o homem e os animais em atividades rústicas. Foi a primeira vez em que os processos ganharam mais agilidade, ajudando na produtividade e também na criação de tecnologias de bens de consumo.

Então veio a 2ª Revolução Industrial, no início do século XX. Tivemos um avanço com a chegada da energia elétrica e petrolífera. Tecnologias já existentes foram aperfeiçoadas, enquanto outras surgiram. O destaque ficou pela invenção do telefone e do telégrafo, que facilitaram a propagação das informações e o surgimento da comunicação de massa.

Com a máquina fazendo o trabalho humano e a comunicação ganhando impulso, estava sacramento o que daria início à chegada do mundo digital. A tecnologia ganhou impulso no terceiro ciclo da Revolução Industrial, que ocorreu na década de 1970, após a 2ª Guerra Mundial.

Esse período ficou marcado como a Era da Informação, trazendo de vez os primeiros inventos digitais pela chegada da computação. Houve a transição das ferramentas mecânicas pelas digitais nos processos industriais e a facilidade para troca de informações cresceu bastante.

E eis que chegamos à fase atual: a Revolução Digital ou a quarta fase da Revolução Industrial. Vemos o impulsionamento de ferramentas e soluções digitais, com tecnologias mais avançadas para monitoramento e facilitação da gestão nas indústrias e empresas ou mesmo máquinas autônomas e inteligentes. É a fase da disrupção digital.

Os impactos da Era Digital para a transformação digital dos processos

No âmbito da nova Revolução Industrial, vivemos o ciclo da transformação digital. O avanço da internet e da telefonia ajudou a digitalizar a sociedade, com a democratização da informação.

Contamos com várias tecnologias que poderiam parecer ficção há menos de duas décadas, indo desde a Internet das Coisas, que conecta os dispositivos físicos à rede, até a existência de ciborgues – as pessoas já podem ter membros robóticos.

As ferramentas da Era Digital são um passo muito grande na expansão de possibilidades para a prestação de serviços e os processos das empresas, como a melhora do monitoramento e análise de atividades. Softwares e plataformas permitem avaliar dados para gerar insights em tomadas de decisão e entender melhor os processos das empresas.

Até a medicina ganhou um novo contexto. Não só os gestores contam com alicerces para evoluir os cuidados com o paciente como o atendimento já pode ser aplicado à distância, com as novas possibilidades da telemedicina. Os cuidados com a saúde ganharam um upgrade muito importante que tendem a melhorar cada vez mais.

A evolução tecnológica trouxe também um novo cenário de empreendedorismo, com o crescimento de startups que surgem já pautadas em negócios digitais. E esses novos mercados mostraram a real necessidade de empresas tradicionais se renovarem, aderindo ao movimento de o que é transformação digital.

A linha do tempo da Revolução Industrial traz um direcionamento perfeito para compreender o conceito, mas há muito mais para aprender sobre a TD. Se você quer saber mais sobre como implantar essa mudança na cultura da sua empresa, entre em contato com os nossos consultores e acompanhe o blog para mais conteúdos como este!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *