5 dicas para gestão de equipes remotas

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Dentre as principais transformações que impactaram o mundo empresarial neste ano, uma que mais trouxe desafios foi, sem dúvidas, o trabalho a distância. A gestão de equipes remotas é um conceito explorado há algum tempo em companhias de diferentes segmentos. Contudo, a prática se intensificou abertamente em razão da pandemia.

Promover uma gestão de equipes remotas é um desafio para líderes, uma vez que muitos problemas ligados à comunicação e à produtividade entre os colaboradores podem surgir. No entanto, algumas soluções podem ajudar na superação de obstáculos e tornar esta jornada uma experiência transformadora e bem-sucedida.

Em primeiro lugar, é importante frisar que funcionários que tiveram que ressignificar suas rotinas também apresentam suas perspectivas. Ao gestor, cabe interpelar os conflitos de sua equipe para tomar decisões mais assertivas. Dentre os obstáculos que podem surgir, estão:

  • Falta de motivação. A gestão de equipes remotas precisa se atentar a colaboradores que estejam enxergando com baixas perspectivas o trabalho. Isso afeta a produtividade.
  • Direcionamentos pouco claros. Alguns funcionários podem até ser produtivos, mas se não houver clareza na necessidade do que precisa ser entregue por cada um, de nada adiantará.
  • Indiferença. A falta de delimitação do que é casa e do que é trabalho quando se embarca em um projeto remoto pode trazer complicações.
  • Ingerência de funcionários. A falta de uma comunicação mais clara pode levar determinados profissionais a optarem por uma auto-gestão que passe por cima das orientações do líder.

De olho nestas e em outras questões, apontamos aqui neste artigo 5 dicas sobre como melhorar sua gestão de equipes remotas.

1. Organize um cronograma de trabalho

O primeiro passo para se conduzir uma gestão de equipes remotas eficiente é estruturar um organograma de trabalho. Assim, é mais fácil organizar uma linha clara de pensamento entre as expectativas da liderança e a necessidade de cada atividade a ser desenvolvida por cada colaborador específico.

Todavia, apenas a edificação de um mapa de gestão de projetos não é suficiente. Este precisa ser acompanhado no dia a dia. É importante também compreender que fracassos podem acontecer, em maior ou menor escala, durante esta trajetória. E eles são necessários para que a equipe faça novos aprendizados, os quais serão base para o trabalho futuro.

Outro ponto a ser salientado é entender a necessidade de cada colaborador para poder ajudá-lo em sua gestão de tempo.

2. Extraia o seu melhor na comunicação online

É extremamente importante que a gestão de equipes remotas mantenha, ao máximo, o contato próximo entre os colaboradores. Em outras palavras, personalizar uma rotina de videoconferências é essencial para humanizar as relações profissionais, mas deve ser dosada de maneira correta.

Uma videoconferência em que não haja organização para que todos se comuniquem de maneira ordenada pode mais atrapalhar do que ajudar. Também é essencial que todos os presentes se sintam seguros e confortáveis para falarem o que julgarem necessário. Os post-it notes podem ajudar na escala de falas e questionamentos que possam surgir dentre os presentes na reunião.

A resolução de conflitos através do uso de videoconferências é uma das formas de agilizar processos. Se a rapidez em tomadas de decisões impacta diretamente nos seus resultado, baixe gratuitamente nosso ebook sobre metodologias ágeis e aprenda mais sobre o assunto.


3. Exerça o dom da empatia

Liderar é, antes de mais nada, guiar pessoas. E se colocar no lugar de quem você lidera é uma dica valiosa para elucidar conflitos que estejam atrapalhando a produtividade. Funcionários que tiveram que adaptar sua rotina, tornando a própria casa em seu espaço de trabalho, invariavelmente vão apresentar dificuldades de adaptação.

Podem surgir problemas de ordem pessoal, como por exemplo aqueles que precisam lidar com filhos em casa (em razão das aulas também remotas). Sob o mesmo ponto de vista, também podem se sentir emocionalmente prejudicados com a ausência de uma convivência mais próxima com colegas e gestores. Uma dica para essa situação é estar sempre em contato individual com os colaboradores, principalmente depois de reuniões.

Quando perguntado pelo líder se está tudo bem, um colaborador que esteja com alguma dificuldade, a qual não quis exteriorizar aos colegas, muitas vezes, se sentirá à vontade para apresentar seu problema.

4. Gestão de equipes remotas pode precisar de softwares

Se existe alguém a quem devemos agradecer pela possibilidade de enfrentarmos a pandemia sem interrompermos nossos projetos, este alguém é a tecnologia. Como resultado de suas ferramentas e possibilidades é que muitas soluções são fácil e rapidamente encontradas.

Fazer uso de softwares de gestão pode ser uma possibilidade de aprimorar o gerenciamento do time de colaboradores. Através deles, o líder poderá conduzir de maneira mais ágil:

Existem softwares específicos para as múltiplas funções que englobam a gestão de equipes remotas.

5. Mantenha a cultura organizacional ativa

Como dedicamos boa parte do nosso tempo ao trabalho, é comum que a interação com colegas seja parte fundamental dos processos humanos que envolvem as rotinas profissionais. Associar o conforto do próprio lar à rotina laboral, muitas vezes em silêncio, pode comprometer a pró-atividade e a motivação dos profissionais.

Rotinas excessivamente pesadas podem criar ambientes desfavoráveis à produtividade. Em razão disso, é cada vez mais comum que empresas adotem culturas organizacionais flexíveis a momentos de lazer. Com a ausência da possibilidade de um happy hour, propor soluções em que a distância é abreviada pode ser um caminho.

Neste sentido, reunir a equipe em determinados momentos para que todos possam tomar um café ou mesmo uma cerveja e conversar, ainda que por videoconferência, sobre assuntos não relacionados ao trabalho é uma possibilidade. Outras ações que gestões de equipes remotas andam adotando são envios de vales-presentes ou outras formas simbólicas de mostrar ao colaborador que eles continuam sendo importantes e inclusos dentro do quadro da corporação.

Em suma, concluímos que a gestão de equipes remotas é sim um novo desafio no cenário de pandemia e que tende a se expandir para os próximos anos. Por ser um conceito relativamente novo, ideias e possibilidades surgem diariamente.

Gostou do nosso conteúdo?

Não perca nenhum artigo!

Cadastre seu e-mail e receba todo o nosso conteúdo.

Mais conteúdo para você

ACESSO AO case

Cadastro realizado com sucesso!

Acesse o case no e-mail informado