Gestão de contratos requer atenção para evitar aumento de custos

gestão de contratos

Estamos acompanhando a pauta do Governo Federal na revisão de vários contratos com o intuito de reduzir custos. A questão é tão importante que deveria existir um Ministério exclusivo para esse assunto, pois existe uma lacuna enorme no acompanhamento e na gestão de contratos, o que acaba aumentando os custos de maneira desordenada. Realizei vários trabalhos em órgãos públicos e pude ver in loco essa lacuna. Problemas em contratos da merenda escolar, telefone, frota, aluguéis de imóveis, manutenção em geral, etc. 

Nas empresas privadas, existe o mesmo problema. Os contratos de grande valor não têm dono e as empresas acabam perdendo a visão da otimização dos custos.  

E qual é o grande gargalo desse cenário?

Todo contrato tem parâmetros que determinam o seu custo; um é o preço e o outro é o consumo. Por exemplo:  quando uma empresa paga a conta de telefone celular dos funcionários, devemos analisar o preço por minuto (que varia de plano e de operadora) e o consumo de cada funcionário (que varia de acordo com a função). Essa lógica vale para todo o tipo de contrato. 

Como temos um volume enorme de informações, a variação desses dados são constantes. Somente o uso de soluções digitais (algoritmos inteligentes, digitalização, machine learning, entre outras) é capaz de identificar as distorções dos parâmetros e, com isso, identificar as lacunas de oportunidade para reduzir o custo. 

Nós da RedFox já estamos preparando o uso uma solução para correlacionar os dados e ajudar a sua empresa economizar dinheiro. Vou explicar melhor como a tecnologia pode ajudar!

Por que a tecnologia pode ajudar na gestão de contratos?

A tecnologia traz a oportunidade de utilizar a inteligência artificial para gerar insights preciosos em qualquer gestão de negócios. Na gestão de contratos, não é diferente.

Como falei acima, em todo o contrato temos dois contrapontos, que são o preço que você paga na unidade e o que você consome efetivamente dentro disso. Uma vez que você tem informações para entender esse cenário, consegue gerenciar melhor o custo dos seus contratos.

Isso pode ser feito manualmente, mas é um processo muito mais moroso do que se você tiver um algoritmo para ler os dados de forma rápida e prática. Você só precisa dar o comando para o sistema cruzar os dados e apontar o diagnóstico.

A solução da Redfox utiliza um algoritmo e machine learning para análise das informações na base de dados com o intuito de avaliar as oscilações de preço unitário e de consumo na gestão de contratos. Além disso, gerencia datas de encerramento, digitalização do contrato, insights de variações com as oportunidades de redução, painel de gestão, entre outras funcionalidades.

Acompanhe as novidades da RedFox, porque vamos lançar a solução ideal para resolver os custos dos seus contratos!

Cinco motivos para adotar o GoShift na gestão da sua escala de plantão

gestão da sua escala de plantão

O GoShift é uma plataforma criada para evoluir a organização das agendas de saúde, trazendo vários benefícios para as instituições médicas. Se você ainda não automatizou a gestão da sua escala de plantão, precisa descobrir por que a solução da RedFox significa disrupção e inovação para os processos do setor.

Você encontra muitos buracos na agenda da clínica ou hospital?  Tem dificuldades para contatar os médicos e reorganizar horários de atendimento? Perde muito tempo para reorganizar as escalas diante de imprevistos?

Para todas essas questões, você pode contar com o GoShift! Confira a seguir 5 benefícios impactantes da plataforma para a gestão da sua escala de plantão!

1. Vantagem competitiva

Um hospital ou clínica que tem alto controle das agendas médicas tem em mãos uma boa vantagem competitiva, porque consegue atender mais pacientes com qualidade e, consequentemente, gera mais visibilidade positiva para a instituição.

A automação de processos é uma forma moderna de estar à frente no mercado, abandonando procedimentos manuais lentos e morosos. Sistemas digitais como o GoShift são importantes ferramentas para reduzir os riscos de erros nos processos e elevar a performance das equipes, bem como proporcionar serviços de qualidade aos pacientes e conquistar oportunidades de negócio.

2. Praticidade

Para gerar os melhores resultados, a gestão da sua escala de plantão precisa ser prática. Digitalizá-la com o GoShift permite centralizar todas as informações da agenda em um único lugar, que pode inclusive ser acessado à distância.

Os gestores contam com várias funcionalidades, como a boa visibilidade das agendas, disponibilidade de médicos e até feed de informações. Com a praticidade do sistema, eles podem dar mais atenção às atividades estratégicas, gastando menos tempo com a parte burocrática da gestão de escalas e dispensando a necessidade de consultar vários documentos para checar as agendas.

3. Comunicação com os médicos

Mais uma vantagem do GoShift é a facilidade para estabelecer o contato com os médicos. A partir da plataforma, os gestores podem enviar notificações para os médicos, avisos de vagas e horários em aberto e confirmações de escalas. Como as informações ficam armazenadas na nuvem, é possível ter acesso por qualquer dispositivo, eliminando as barreiras de localização.

Do outro lado da ponta, os médicos acessam os dados em tempo real por aplicativo, que inclusive dispara notificações importantes nos devices. Eles também conseguem enviar solicitações pelo app aos gestores, mantendo uma comunicação cruzada.

Essa funcionalidade acelera o processo de organização das agendas e possibilita ter mais controle sobre a presença e horários dos médicos nas consultas, evitando também conflitos de horários.

4. Controle e redução de custos

Adotar um sistema para a gestão da sua escala de plantão ajuda a reduzir custos e melhorar o faturamento de várias formas. Primeiro que a diminuição de buracos nas agendas pelo GoShift garante mais atendimentos mensais, aumentando os lucros da instituição.

Na mesma linha de pensamento, os profissionais se tornam mais produtivos e podem colaborar melhor com a instituição de acordo com as agendas pessoais. Eles conseguem acompanhar as consultas e reduzir as confusões de horários.

Com a gestão de escalas, é possível até traçar estratégias para controlar os insumos necessários para os atendimentos, já que os próprios médicos podem notificar problemas com equipamentos que causam ruídos no faturamento.

E não podemos deixar de citar a redução de glosas, um problema clássico nos hospitais!

5. Melhoria no atendimento

Por fim, é indiscutível que o GoShift leva a uma evolução no atendimento da instituição. A melhor organização das escalas médicas favorece a disponibilidade de horários para os pacientes, que conseguem antecipar consultas e receber atendimentos mais rápidos.

A maior produtividade dos médicos imprime agilidade e qualidade no processo, identificando mais rapidamente os gargalos referentes aos equipamentos e solucionando questões técnicas. A instituição também consegue gerenciar melhor a falta dos profissionais nas consultas.

A própria seleção dos profissionais que devem realizar os atendimentos contribui para a melhoria, já que os gestores conseguem selecionar os profissionais mais adequados e qualificados para cada atendimento.

Essas são 5 das várias vantagens que você encontra no GoShift para melhorar a gestão da sua escala de plantão. Convencido de que podemos ajudar? Então solicite já um orçamento e se prepare para inovar os seus processos de agendamento médico!

Planilha para gestão de escalas

Conheça um sistema para clínica médica capaz de reduzir custos e melhorar processos

sistema para clínica médica

E se eu disser que a gestão inteligente de escalas por reduzir em até 60% seu custo operacional? Essa é a proposta do GoShift, um sistema para clínica médica voltado a melhorar o desempenho operacional e financeiro de instituições médicas!

Considerando diferentes necessidades de gestão hospitalar, a plataforma auxilia na resolução de problemas nos cronogramas e a administrar a produtividade dos hospitais.

Quer saber mais? Então confira as vantagens do GoShift e veja como esse sistema para clínica médica pode ajudar nos custos e no desempenho da sua instituição!

Organização de horários

Um dos grandes desafios para os gestores de hospitais e clínicas é controlar os horários dos médicos, enfermeiros e demais profissionais. Como as escalas de trabalho na área médica normalmente seguem um horário diferenciado (12×36), a organização das agendas se torna ainda mais difícil.

O GoShift foi desenvolvido especificamente para cumprir esse desafio, permitindo aos gestores melhor controle e visualização das atividades médicas. Eles conseguem melhorar a cobertura de atendimento, permitindo que mais pacientes possam ser encaixados na agenda.

Em suma, é possível reduzir a quantidade de horários vagos no cronograma da instituição, consequentemente diminuindo os custos com a ociosidade e aumentando os lucros.

Redução de burocracias

O processo de organização das escalas pode ser bastante burocrático, principalmente quando uma consulta é cancelada ou reagendada. Pode haver ruídos na comunicação entre os médicos e os gestores, impedindo, por exemplo, o reaproveitamento do horário vago para outros profissionais.

No sistema para clínica médica da RedFox, os processos se tornam simplificados e a comunicação revela em tempo real o que acontece com os agendamentos. Os custos com processos demorados ou que não andam são uma das causas de perda de faturamento que precisam ser avaliadas.

Controle de presença nas consultas

Além de reorganizar as escalas médicas, o GoShift é um passo a mais na redução de ausência dos profissionais para as consultas. Com a melhor visualização dos horários, os próprios especialistas conseguem ter mais controle das agendas pessoais e profissionais.

A partir do aplicativo, os médicos conseguem acompanhar as compromissos nas instituições cadastradas e até escolher novos horários de acordo com as regras estabelecidas internamente. Essa medida ajuda até na organização dos compromissos pessoais, evitando que eles se choquem com consultas inesperadas ou esquecidas.

Para os gestores, também, a fácil visualização das escalas diminui os riscos de criar conflitos de agendas, seja nos horários de um médico específico ou no uso de salas. Todo o controle de escalas é melhorado para interceptar gargalos que causam custos em hospital.

Aumento de produtividade

De maneira geral, o desempenho da instituição é potencializado com a boa gestão de escalas. Além de conter gargalos na administração interna, a produtividade cresce em todos os aspectos.

Os gestores mostram resultados com agendas mais engajadas, enquanto os médicos ganham uma ferramenta para acompanharem melhor os próprios horários e poderem se candidatar a cobrir espaços em aberto.

O GoShift é o sistema para clínica médica que proporciona todas essas vantagens. Não perca tempo e transforme os processos da sua instituição!

Entre em contato com a equipe RedFox e solicite o seu orçamento!

Planilha para gestão de escalas

Conheça o GoShift e traga eficiência à gestão de escala

gestão de escala

O GoShift é uma plataforma de gestão de escala para a transformação digital de instituições médicas. A ferramenta resolve a má organização de horários e defasagem de profissionais, transformando os processos.

Por um lado, o gestor consegue encontrar os profissionais disponíveis para os buracos, reduzindo a burocracia dos processos. Na outra ponta, os médicos usam o aplicativo da solução para se encaixarem no horários livres, verificarem agendamentos e enviarem solicitações.

Esqueça as planilhas, que já são coisa do passado. Conheça as funcionalidades e vantagens do GoShift e veja como potencializar a sua gestão de escala!

Como funciona a plataforma de gestão de escala

O GoShift traz uma interface própria para acompanhar a gestão de escala, garantindo aos gestores melhor visualização dos horários e agendamentos.

O painel de gestão funciona em tempo real, mostrando tudo o que acontece no planejamento das escalas. A plataforma traz várias funcionalidades para os gestores, que podem subir as bases de oportunidades e gerenciar as agendas médicas.

As telas de Oportunidade e Solicitações, por exemplo, permitem administrar os horários de atendimento, readequando os profissionais.

Em Oportunidades, é possível visualizar as vagas em aberto. Já em Solicitações, o gestor pode acompanhar as notificações enviadas pelos médicos a partir do app.

Em Visão Cadastral, os horários são acompanhados em um cronograma geral, que mostra vagas preenchidas e vazias.

Outra tela é Réguas de Negócio, onde o gestor controla as oportunidades que aparecem para os médicos. Eles podem filtrar informações como unidades clínicas, período de escalas, especialidades e senioridade.

O GoShift disponibiliza ainda um Feed com as últimas novidades da instituição. Os profissionais recebem informações relevantes sobre o ambiente interno para elevarem a qualidade das atividades.

Aplicativo próprio para os médicos

O app do GoShift permite que o médico acompanhe as movimentações da plataforma. Ele recebe notificações, consegue visualizar as oportunidades disponíveis e se disponibiliza para as vagas.

Na tela de início, os compromissos do dia aparecem de imediato, bem como a quantidade de oportunidades para as datas seguintes. A visualização é bem prática, melhorando o engajamento com a solução.

No Calendário, o profissional visualiza oportunidades e agendamentos de acordo com o dia selecionado. Ele pode até mesmo selecionar o período de interesse.

Além disso, pode alterar as informações pessoais no Perfil e acompanhar as informações da instituição no Feed. A solução é uma adição interessante rumo ao avanço da tecnologia para melhorar o trabalho dos médicos em clínicas e hospitais.

Os benefícios do GoShift para a sua instituição

Diante das ferramentas que o GoShift disponibiliza, podemos elencar uma série de vantagens na plataforma. O principal objetivo da solução é conectar médicos e organizações para otimizar as agendas, trazendo melhorias pelo caminho.

Um grande benefício é a redução dos buracos na agenda médica. Os gestores e médicos conseguem se comunicar em tempo real, ajustando as agendas rapidamente. Sem os espaços vazios no cronograma, as instituições podem explorar o potencial máximo nos resultados e reduzir perda no faturamento.

Há também maior facilidade para evitar conflitos nas agendas dos médicos, elevando a assertividade da presença deles nas consultas. Isso reduz os riscos de cancelamentos de consultas e insatisfação de pacientes.

Por fim, temos o aumento de produtividade no trabalho. Com o maior aproveitamento das escalas médicas, os profissionais realizam mais atendimentos e podem se engajar ainda mais no relacionamento com os pacientes, já que os retornos das consultas também são acelerados.

Com a gestão de escala com maior controle, a empresa abre margem para aumentar o flow de entrada financeira, além de proporcionar serviços tão importantes com mais eficiência e inteligência!

Ficou interessado em evoluir a gestão de escala da sua instituição? Entre em contato com a equipe RedFox e solicite o seu orçamento!

Planilha para gestão de escalas

Tendências de software para clínicas médicas

Software para clínicas médicas

A era da transformação digital exige que as instituições adaptem os setores rumo à automação e digitalização dos processos. Com o aumento de soluções disponíveis no mercado, é importante conhecer quais são as tendências de software para clínicas médicas.

A inovação tecnológica permite um atendimento cada vez melhor nas instituições de saúde, melhorando a gestão para aumentar a agilidade, redução de custos e organização das escalas. Cada solução tem a sua finalidade, mas algumas são essenciais para a evolução dos serviços.

Especializada em soluções digitais para a área médica, a RedFox apresenta agora os principais tipos de software para clínicas médicas que você precisa implantar na sua organização!

1. Software de gestão financeira

Um software de gestão agrega muito valor às clínicas, porque permitem acompanhar e organizar as informações financeiras do ecossistema. Além de reunir todos os dados de custos, tributos e pagamentos, a plataforma gera relatórios simplificados e fáceis de analisar.

Outra vantagem é que os dados ficam armazenados em nuvens criptografadas, diminuindo radicalmente as chances de perder informações. A digitalização do sistema financeiro da clínica permite também que a gestão possa ser feita de qualquer lugar, tanto por site como por aplicativos.

Os softwares de gestão financeira trazem diversas vantagens para as instituições financeiras, permitindo maior segurança na hora de tomar decisões.

2. Telemedicina

A telemedicina não chega a ser exatamente um software, mas uma forma online de atender o paciente à distância. Nesse contexto, os profissionais precisam utilizar plataformas de videoconferência para estabelecer o contato, ou mesmo fazê-lo via telefone de acordo com o caso.

O modelo de atendimento ainda é polêmico e está em fase de aprovações e formulações de leis, mas promete muita eficiência para um futuro próximo, quando os pacientes vão poder esclarecer dúvidas e realizar atendimentos de longe.

A telemedicina favorece pacientes que moram em regiões de difícil atendimento médico, mas vale uma ressalva. O método é adaptado somente para casos específicos, sendo ainda importante visitar o médico na maioria dos quadros clínicos.

3. Dispositivos wearable

Os dispositivos wearable são uma inovação que trazem softwares para clínicas médicas que controlam informações físicas do paciente e enviá-los à nuvem. Eles são especialmente adaptados para um cuidado à distância, no estilo Home Care, sendo também utilitários para a telemedicina.

Os médicos conseguem acompanhar informações clínicas como a pressão arterial, nível de glicose, batimento cardíaco etc. São vários os tipos de exames já disponíveis nos devices.

4. Software de Business Intelligence

O software de Business Intelligence (BI) é responsável por recuperar, analisar, transformar e ler informações armazenadas no sistema de BI. No setor de saúde, é possível consolidar as informações dos pacientes, bem como histórico de exames e diagnósticos.

A solução de BI se destaca na hora de realizar um mapeamento das condições e predisposições clínicas de um paciente, determinando tratamentos e cuidados necessários.

5. Sistema de gestão clínica

Além dos softwares de gestão financeira, as clínicas têm à disposição também sistemas de gestão clínica que permitem gerar prontuários eletrônicos e controlar informações de gerenciamento das atividades, bem como os sistemas de gestão de escala.

Na gestão de escalas, é possível resolver problemas de buracos nas agendas dos pacientes, trocas de turnos, jornadas de trabalho e muito mais. Os médicos se beneficiam ao poderem gerenciar as agendas pessoais junto com agendas de trabalho, conseguindo cobrir espaços vagos nas escalas das clínicas.

Essa é uma tendência de software para clínicas médicas com eficiência na evolução de processos. Se você busca uma gestão de escalas simplificada e bem estruturada, conheça o GoShift. A solução da RedFox está pronta para atender as suas demandas e resolver os gargalos da sua instituição médica!

Planilha para gestão de escalas

O futuro do MVP é o MAP – Minimum Awesome Product

Pode começar a se despedir do MVP (Minimum Viable Product)! A partir da Metodologia Ágil, ele serviu por muito tempo ao propósito de acelerar a entrega de resultados no setor de desenvolvimento, mas outro formato deve tomar esse lugar a partir de agora. A bola da vez é o MAP – ou Minimum Awesome Product.

Nunca trabalhou com o MVP e não sabe do que estamos falando? Então vamos contextualizar! O Produto Mínimo Viável é a entrega com os requisitos mínimos para o produto funcionar, de forma que possa ser lançado no mercado. Serve como uma amostra, um piloto do projeto para gerar feedback, captar métricas e guiar os próximos passos para o aperfeiçoamento sem que os esforços se percam.

Basicamente, trata-se de um projeto em escalas que pode ser aprimorado enquanto já está no mercado. Você entrega uma base para resolver o problema do cliente enquanto desenvolve o projeto completo.

Porém, ele já não é mais tão importante. Afinal, o MAP acaba de entrar em cena, não é mesmo?

Mas o que é o Minimum Awesome Product?

Vamos entender uma coisa: os clientes conseguem utilizar o MVP tranquilamente enquanto o produto final não é apresentado, mas isso não significa exatamente que eles estejam satisfeitos com a qualidade de entrega. Enquanto o MVP tem uma forma bruta, várias empresas resolveram aprimorar a ideia da primeira entrega.

É assim que surge o MAP, o Minimum Awesome Product – a palavra Awesome realmente traz a noção de incrível. Sabe por que? Porque o resultado inicial já precisa estar em um estágio de formulação minimamente interessante e agradável, seja esteticamente como funcionalmente.

Isso quer dizer que o produto deve ser bom, bonito e barato. A qualidade implica na funcionalidade, a estética ajuda a conquistar o público e o preço é importante para testar a absorção do mercado sem o risco de perder altos investimentos.

A evolução da demanda

O que justifica essa evolução do MVP para o MAP é a nova clientela. O consumidor já não aceita como antes adquirir um produto com qualidade reduzida e determinadas funcionalidades passaram a ser fundamentais.

Um exemplo: um aplicativo precisa ter compatibilidade com as redes sociais ou não está apto para o mercado. Isso porque esse recurso passou a ser considerado básico e um produto incompatível passa a impressão de má qualidade.

Outra questão diz respeito à concorrência. Não espere que o consumidor tenha interesse em um produto inferior à qualidade do mercado. O normal é que ele opte pela união de preço e qualidade – e é por isso que o Minimum Awesome Product ganha tanta relevância.

Vale ressaltar que a aparência também impacta bastante no consumidor final. Ele não quer um produto com visual amador; o design precisa ser agradável visual e funcionalmente. Estar fora das exigências da demanda significa fracasso nos testes de mercado, o que dificulta a evolução para uma versão final.

Diante desse contexto, você ainda vai continuar com o MVP ou vai migrar para o MAP? Diga nos comentários se o seu produto ainda está compatível com a versão mais crua da primeira versão!